Podologia: cuide bem de seus pés

Os cuidados com os pés, cada vez mais, ganham destaque, entre homens e mulheres. Muito mais que uma questão de vaidade, trata-se de saúde e higiene. O alerta é da podóloga Vanessa Amélia Barbosa. Ela formou-se pelo Instituto Filadélfia e explica que, no caso das mulheres, as unhas estão entre as principais preocupações: “Aconselhamos lavar o material para fazer as unhas em água fria e corrente, secar e borrifar álcool 70% para fazer a desinfecção. Nesses casos, é extremamente importante salientar que o material não deve ser compartilhado de forma alguma. Ao fazer as unhas no salão, procure um local que trabalhe com materiais descartáveis e esterilizados, de preferência, em autoclave”, completa.

Lixas e palitos não devem ser compartilhados, pois podem transmitir patologias como, por exemplo, a onicomicose (micose de unha): “Assim como o intertrigo (frieira), trata-se de doença causada por fungos, trazendo grande incômodo, tanto para saúde dos pés quanto para a estética. Podemos evitar a micose não compartilhando materiais, exigindo utilização de materiais descartáveis e esterilizados e tomando cuidados simples, como não tomar banhos descalços. A correta secagem dos pés também é importante”, ressalta.

A podóloga esclarece que os esmaltes contêm substâncias químicas, que causam manchas e enfraquecimento das unhas e, para as pessoas que já possuem onicomicose, proporcionam um ambiente ainda mais propício ao desenvolvimento dos fungos.

Quanto à cutícula, Vanessa revela: “Toda literatura em podologia mostra que a prática de retirar a cutícula é perigosa, pois a consideramos como proteção da matriz ungueal, onde se forma a unha. Recomendamos a prudência, ou seja, retirar somente os excessos”, frisa.

Para fortalecer as unhas, há, no mercado, produtos à base de queratina e cálcio. Existem também cremes próprios para este fim. Já o mau cheiro dos pés (bromidose) pode ser evitado por ações simples, como hábitos de higiene adequados; escovação diária da região plantar (sola dos pés), higienização das meias e calçados, utilização de meias de algodão ( > 80% de algodão), não utilização de calçados em dias subsequentes e utilização de sabonetes antisépticos.

Quanto às unhas encravadas, a podóloga afirma que somente o profissional especializado deverá executar o tratamento: “Somos sabedores da incansável busca pela estética, porém, são raras as pessoas que, com o mesmo afinco, buscam a verdadeira saúde dos pés. Agir no intuito de esconder as patologias nos pés é sempre a primeira ação das pessoas, mas essa prática só vem a piorar os quadros. Por isso uma visita ao podólogo é fundamental”, finaliza.

Fonte: Correio da cidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s